Beatbox

Abril 28, 2008

O beatbox consiste na arte de reproduzir sons de bateria com a voz, boca e cavidade nasal. Também envolve o canto, simulação de cornetas, cordas e outros instrumentos musicais, para além de outros efeitos sonoros.

Texto adaptado da «Wikipedia»


Maracas

Abril 21, 2008

As maracas pertencem à categoria da precursão. São um instrumento que se toca com as mãos e, geralmente são utilizadas em pares. As maracas, têm a forma de uma cabeça oval e para segurar têm um cabo fino. Tradicionalmente são feitas de carapaça seca (ex.: coco) que no seu interior contêm feijões, sementes ou pedras pequenas. Quando os feijões, sementes ou pedras batem por dentro dessa carapaça, consegue-se ouvir o som deste instrumento. As maracas são classificadas como idiofones. São usadas em música pop, latino e clássica. Na família das maracas encontram-se instrumentos similares tais como os seguintes: bongô, timbale e conga. Utilizam-se especialmente nas músicas dos países das Caraíbas, América do Sul, Brasil e Colômbia.

Texto adaptado de «wisegeek»

Paula Barbosa, G1



Tamborim

Abril 21, 2008

Tamborim é um instrumento de percussão e com um tambor pequeno. No Brasil, é usado especialmente nas danças cantadas de origem africana. O executante segura o tamborim com uma mão e com a outra mão percute-o com uma baqueta. É instrumento indispensável na batucada e no samba.

Existe vários tipos de batidas de tamborim. A batida básica é o chamado “carreteiro” e pode ser tocado de maneiras diferentes com toques conhecidos como o: 3×1, 2×1 e 1×1.

Texto baseado na «Wikipedia»

Daniel Leite, G6


Pratos ( percussão)

Abril 7, 2008

Pratos ou Címbalos são instrumentos musicais de percussão construídos a partir de uma liga de metal, geralmente, à base de bronze, cobre e/ou prata.

Podem ser percutidos com um par de baquetas, ou golpeando cada um dos pratos contra o outro, deixando-os depois vibrar livremente, ou ainda abafando-os imediatamente

Texto retirado da Net.

Pedro, G4


Reco Reco

Abril 7, 2008

O reco-reco é um instrumento idiófono que produz som por raspagem. A forma mais comum é constituída por uma parte de cana de bambu ou uma pequena ripa de madeira com talhos transversais. A raspagem de um pauzinho sobre os talhos produz o som. O pauzinho que faz a raspagem também é chamado de raspador, caracaxá ou querequexé. O reco-reco é encontrado em manifestações de cultura popular, em especial no samba e também na música erudita, e temos como exemplo a sua utilização nas obras do compositor brasileiro Cláudio Santoro.

Outra modalidade é o amelê baiano, constituído de uma pequena caixa de madeira com uma mola de aço estendida

Texto retirado da «Wikipedia»

Marco Barbosa, G5


Violoncelo

Abril 3, 2008

 

violoncelo2.jpg

O violoncelo, é um instrumento da família dos instrumentos de corda. Possui quatro cordas e distingue-se dos outros instrumentos pelo seu tamanho bastante volumoso, sendo necessário apoiar-se no chão por meio de uma haste de metal que este instrumento possui na sua extremidade chamado espigão. Para tocá-lo, o músico deve estar sentado, com o instrumento entre os joelhos.

Tem uma sonoridade bastante expressiva, sendo conhecido como o “rei” dos instrumentos de cordas. As quatro cordas são afinadas como na viola, mas uma oitava mais grave As composições para violoncelo são escritas fundamentalmente na clave de Fá na quarta linha. O seu uso está mais presente na música erudita e as grandes orquestras utilizam entre oito e doze instrumentistas de violoncelo.

 

Texto adaptado da «Wikipedia»

Tiago Gomes, G7


O Piano de cauda

Abril 3, 2008

 

piano.jpg

O piano é um instrumento musical de corda percutida O som é produzido quando os batentes, cobertos por um material macio e designados martelos, tocam nas cordas esticadas e presas numa estrutura rígida de madeira ou metal. As cordas vibram e produzem o som.

O piano é semelhante ao clavicórdio e ao cravo, são no entanto diferentes no mecanismo de produção de som. É um instrumento muito utilizado na música ocidental, em especial na música erudita e no jazz. Grande parte dos compositores foram eles próprios pianistas e muitas vezes usaram o piano na tarefa de compor.

Os pianos mais antigos que ainda existem datam da década de 1720. Os pianos mais conhecidos são o piano de cauda e o piano vertical. O piano de cauda tem a armação e as cordas colocadas horizontalmente. Necessita por isso de um grande espaço pois é bastante volumoso. É adequado para salas de concerto com tectos altos e boa acústica.

 

Texto retirado da «Wikipedia»

Tiago Bessa, G6